O mercado de recrutamento em Portugal

O mercado de recrutamento em Portugal

Quando estamos com dificuldade numa questão jurídica procuramos um advogado, quando temos dúvidas numa questão de impostos, ou consultamos um contabilista ou recorremos a um advogado fiscal, quando precisamos de ir a algum lado e não temos transporte próprio, vamos de táxi ou de ubber, quando estamos doentes, vamos ao medico, não vamos ao google. Ou seja, utilizamos – fazemos um outsourcing – de um especialista que execute a tarefa melhor do que nós, gerando valor acrescentado. Quando falamos com algumas pessoas sobre o porquê de não utilizarem os serviços de recrutamento de uma forma regular e estruturada, constatamos que estes serviços só são utilizados quando não têm mais nenhuma forma de encontrar um determinado candidato; e aí, nessa altura é um correr contra o tempo, pois o cliente “pede para ontem“, e a empresa de Recursos Humanos tem que o encontrar de imediato. Ora, isto dá que pensar.

Quando se recruta, ou é por crescimento, logo é estruturado, pensado e contabilizado, ou é por despedimento ou por saída de um colaborador; mas mesmo quando assim acontece, existe tempo, tempo para pensar, tempo para preparar e tempo para se recrutar e selecionar. A primeira opção é colocar alguém da empresa a fazer essa “busca”, pois existe sempre alguém que é jeitoso e que “tem pouco para fazer” e que o pode fazer.  Essa opção é sempre justificada como redução de custos, dizem (será?); entretanto esse alguém que se dedica à pesquisa tem outros trabalhos e o tempo voa e começa a escassear. Temos casos onde a primeira opção é procurar o amigo do amigo, o parente de alguém, o sobrinho, o irmão ou então aquele, o que parece jeitoso.

Dá que pensar o porquê desta atitude num país que vive de serviços, pois a razão apresentada é sempre redução de custos. Mas o que são custos, pergunta-se? É pagar a quem sabe, é pagar a quem tem recursos para o fazer, know-how, ferramentas próprias para o fazer? São acréscimo de custos ou redução de custos? Diz o ditado:” tempo é dinheiro”.

Ao recorrermos ao outsourcing de uma empresa de Serviços de Recrutamento estamos a beneficiar do know-how de um especialista que apoia os clientes na procura de um futuro colaborador, utilizando diversos métodos para o fazer, desde a sua base de dados, plataformas diversas e em especial o seu networking. Ganhamos tempo e eficiência!

 

Antonio Faria de Vasconcelos

Partner

Host- RH – Consultoria de Recursos Humanos, Lda.