HOST dá apoio à selecção de recursos humanos das empresas

HOST dá apoio à selecção de recursos humanos das empresas

O sector turístico tem verificado um crescimento significativo que, “não tem sido acompanhado pela evolução dos recursos humanos necessários”. Apoiar a contratação, recrutamento e formação de pessoal adequado às novas funções e exigências de um mercado mais competitivo são as funções da HOST – RH. 

João Pimentel, responsável da HOST, indica que “a nossa missão principal é sermos uns parceiros imprescindíveis na gestão dos recursos humanos dos nossos clientes e uma empresa de referência no espaço económico português”. O Turismo é o sector em que a Host se vai especializar, tendo em conta que a indústria da hotelaria e restauração, concretamente, “é uma indústria em que se tem investido muito nos últimos anos, está em constante mudança e evolução”.
“A HOST vai-se especializar nesta vertente, muito pouco explorada até à data. A especialização é um factor fundamental para o nosso sucesso, pois havendo muitas empresas de recrutamento, são todas generalistas. A nossa aposta é concentrar a atenção nas necessidades das pequenas e médias empresas hoteleiras, os restaurantes e hotéis, na sua componente de Alimentação e Bebidas, que como acontece com os restaurantes, sofrem com uma grande rotação de pessoal”, esclarece.

É na formação contínua que o responsável refere que vai ter maior foco e “um programa adequado às necessidades específicas de cada cliente, apesar deste vector não estar ainda totalmente implementado”. Algo que deve ser apresentado no próximo ano. “Neste momento, estamos a estudar quais as maiores necessidades dos nossos clientes nesse âmbito. A principal conclusão a que já chegámos é que existe uma enorme escassez de recursos humanos qualificados neste sector. É verdade que a qualificação tem vindo a aumentar e muitos dos profissionais no mercado possuem formação universitária, há cada vez mais e melhores escolas hoteleiras, etc., mas a procura tem vindo a aumentar, o número de hotéis e restaurantes tem vindo a aumentar de uma forma exponencial, pelo que a falta de profissionais para toda a oferta de emprego qualificado é uma realidade”. João Pimentel identifica também a dificuldade dos empresários, com especial destaque para a restauração, em “disponibilizar os seus profissionais para se deslocarem um dia inteiro para fazerem as diversas formações que já existem no mercado”. A solução passa então por “desenvolver cursos e formações específicas e personalizadas ‘on the job’, alternada nos horários de trabalho mais intensos. No caso dos restaurantes estes cursos serão desenvolvidos em horários intercalares, sempre fora das horas de “pico”, ou seja, entre as horas de almoço e jantar”.

Publituris 9 de Junho 2017